quinta-feira, 5 de abril de 2018

Lula na cadeia, não há o que comemorar!




"E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra".

2 Crônicas 7:14

Não vejo motivos para comemorações pela prisão do homem que sem dúvida, é um dos maiores nomes da história desse país.  Ao contrário disso, o Brasil inteiro deveria chorar, lamentar e corar de vergonha, face a tanta desonra e humilhação, pela qual nossa gente passa ao constatar que a nação foi traída por depositar suas esperanças em outra pessoa que não, o SENHOR!

Vivemos dias terríveis e seja qual for o seu lado, caro leitor, você não deveria estar feliz ao ver um ex-presidente da República sendo condenado por corrupção. Ao menos não se você é, ou se diz cristão.

Não me importa se você é um fã incondicional de Lula e seria capaz de ser preso em lugar dele (o que seria idolatria), ou se é um ultradireitista que vibra loucamente com a queda da esquerda. Todos deveríamos chorar.

Não é apenas Lula o condenado. Não é apenas Lula que está sendo preso. Na verdade, um país inteiro está esfacelado moralmente, está sem rumo, sem norte e dificilmente entrará no prumo. A menos que se volte pra Deus, o justo Juiz.

Não é apenas Lula o condenado. São milhões de sonhadores que foram traídos ao longo da história. É uma pátria inteira que não é amada, muito menos idolatrada. É uma nação roubada, envergonhada, falida e lançada na pior das sarjetas. A sarjeta moral.

Não é apenas o PT que sofre um baque indizível. É um povo que já não tem mais em quem acreditar. Ou você é capaz de olhar para o cenário atual e ver alguém capaz de guiar essa nação? Diga que ao pensar ‘neles’ não os vê como ‘farinha do mesmo saco’?

Não há o que comemorar porque tantos outros deveriam estar presos, mas por conveniência, acordo, morosidade ou sei lá o que, continuam livres e cometendo seus crimes. Ou você meu irmão, acha que Lula é o único? 

O Brasil estampa os jornais do mundo inteiro. Não pelas suas belezas naturais ou pelo talento esportivo, por sua cultura ou mesmo pela fé de sua gente. Nosso desenho é feio, nossa imagem é suja. Como podemos comemorar?

Como podemos ficar felizes ao lembrar que sonhos foram roubados? Como podemos ficar felizes quando descobrimos que o medo venceu a esperança. Sim, aquele medo suplantou os sonhos de quem um dia acreditou e foi traído por aquele que se dizia porta-voz da esperança.

O ‘Brasil criança’ daquela canção que falava de uma estrela, foi brutalmente violado pelos que se diziam vozes da esperança e salvadores da pátria.

Eu queria outra manchete! Eu queria outra história. Preferia que a ‘estrela’ brilhasse com o amor real e transformador por essa nação.

Por isso penso que o momento é de dor, lamento e profunda tristeza. Nossa bandeira deveria estar a meio mastro. Deveríamos estar enlutados. Ainda que desejosos que justiça seja feita, que os crimes sejam pagos, ainda assim, deveríamos lamentar profundamente.

Por fim, se queremos um país realmente transformado, é momento de nos prostrarmos perante o Único diante de cujos pés devemos derramar nossos sonhos, anseios e esperanças.

Se queremos um país realmente livre, prostremo-nos ante o trono da graça, jejuemos e, oremos por essa nação, confiados exclusivamente na bondade e misericórdia do Senhor Deus.


Pr. Ricardo Pereira
um brasileiro entristecido


Nenhum comentário: