terça-feira, 18 de agosto de 2015

SÃO MENTIRAS BOAS DE OUVIR, MAS SÃO MENTIRAS!









Eu avisei que não estava muito empolgado para voltar a escrever. Algumas pessoas insistiram. Pois bem, a culpa é de quem ficou no meu pé. Esses dias fui chamado de ateu em virtude de uma postagem “bem suave”, pois bem, já estou preparado para ser atacado com adjetivos terríveis.
Sempre pensei sobre os aspectos mentirosos que vemos em alguns púlpitos evangélicos, mas só agora resolvi escrever objetivamente sobre a falsa pregação. Vamos refletir acerca “das mentiras que a igreja conta para pescar”. Elas até são boas de ouvir, mas são mentiras. Veremos algumas frases ditas por aí...


DEUS TE AMA E TEM UM PLANO MARAVILHOSO NA SUA VIDA -  Uma das frases mais comuns ditas pelos evangelizadores. O interessante é que não é essa a mensagem a ser pregada. A Igreja vive uma tendência a querer “seduzir” as pessoas com "propostas" de vantagens, vitórias, conquistas e declarações de amor. 

Nessa busca frenética por novos adeptos dos "clubes da fé", oferecem o "Jesuis Tabajara" e é "crario que ele amia e tem pranios maravilhosios para todios".

É fascinante ouvir que Deus ama! Deve ser formidável saber que o todo Poderoso tem um plano em minha vida.

A grande questão, no entanto, é: Se a frase for dita a alguém por quem Cristo não verteu seu sangue na Cruz?  Se o ouvinte estiver entre os vasos de ira preparados para a perdição, descritos pelo apóstolo Paulo, não terá o “evangelizador” mentido em nome de Deus?

Diria que essa frase é na verdade uma mentira em potencial. Uma espécie de loteria da fé. Talvez quem a ouve seja um eleito e então ela será uma assertiva correta. Mas se não for?

A mensagem não deve ser essa e sim: Todos nós somos pecadores, merecedores da condenação, mas Deus em amor, deu Seu filho para que os que nele crerem tenham vida e perdão.

Os que crerem descobrirão o amor de Deus, o que não crerem descobrirão sua ira!!

JESUS TE AMA E EU TAMBÉM -  A parte do “Jesus te ama” já está explicada. Agora vamos ao “...e eu também”. Amor ao próximo é uma ordem de Cristo, mas vamos ser sinceros, larguemos essa hipocrisia de declarar amor a gente que nem conhecemos, gente para quem simplesmente viramos a cara.

O amor nos moldes de Cristo é um desafio tão absurdo que se bem soubéssemos não o declararíamos tão rapidamente. Aliás, esse amor é mais que um sentimento, é uma decisão de vida.

O amor nos padrões de Cristo é um conjunto de posturas que deve nos mover como agentes de transformação da vida do “objeto do nosso amor”. 



O modelo de amor é Cristo e seu amor é sacrificial. Ele morreu por nós. Amai-vos uns aos outros como eu vos amei! E aí, você ama? Na boa, paremos de mentir!

A hipocrisia presente nessa frase é evidenciada de forma muito clara quando alguém se converte. Os primeiros dias do "novo crente" são de muita alegria, abraços, festas. Mas logo começam os pesos, os jugos, os fardos. Não pode isso, não toque naquilo, não escute isso. Afaste-se de fulano, de beltrano.


CRISTO MORREU POR TODOS OS HOMENS – Bem, nem vou deter muito tempo aqui. Cristo morreu pelos que nele creem. Pelos eleitos e apenas por eles (Leia a carta de Paulo aos Romanos).

DEUS ODEIA O PECADO E AMA O PECADOR – O salmista diz: “O Senhor prova o justo, mas o ímpio e a quem ama a injustiça, a sua alma odeia." (Salmos 11:5). Paulo escreve: “Como está escrito: Amei a Jacó, e odiei a Esaú”. (Romanos 9:13).

Não se pode separar o pecado do pecador. Não se pode punir o pecado e não pecador. Mas sim, Deus ama pecadores! Quando salva uma pessoa, a regenera, veste-a com vestes de justiça, os méritos de Cristo são atribuídos em sua vida. Deus a ama cristocêntricamente.

Mas o homem salvo continua sendo um pecador. Seus pecados são cobertos pela justiça eterna de Jesus. E esta justiça o leva a arrepender-se constantemente. Deus não ama as pessoas por aquilo que elas são, pois não há nada no homem digno de atrair em Deus seu afeto e amor, ao contrário, apenas seu ódio.  Deus ama Cristocêntricamente pessoas salvas. Pessoas que ELE salvou em Cristo. (Adaptato do Facebook Caráter Puritano)

JESUS ESTÁ BATENDO À PORTA DO SEU CORAÇÃO. ELE É EDUCADO E NÃO VAI ENTRAR SE VOCÊ NÃO DEIXAR  - Essa perniciosa mentira é um misto de “burrice teológica” e preguiça de ler.  A frase é extraída de forma violenta de Apocalipse 3.20, onde o contexto é de uma fala para Igreja.  João está falando de santificação, de vida com Deus, consagração, mas NÃO DE EVANGELIZAÇÃO, SALVAÇÃO!

Consideremos algumas coisas simples: 1. Jesus não bate na porta do coração de ninguém. Ele invade o ser com sua graça, soberania e misericórdia. Ninguém jamais resistiu a sua vontade (Romanos 9).  2. Jesus não é educado. Ele é Deus, o Senhor absoluto de todas as coisas, Soberano. Não precisa de sua autorização para fazer nada.

Dê uma olhada rápida no diálogo com Zaqueu (Lucas 19). Jesus diz: “Zaqueu, por gentiliza, se você quiser, se você deixar eu quero ir na sua casa. Mas olhe Zaca, só se não for tomar muito do seu tempo, se não causar incômodo”. MENTIRA! NÃO FOI ASSIM.

Jesus como Deus que é ORDENA. E Zaqueu simplesmente obedece.  “Zaqueu, desce depressa que hoje me agrada ficar em sua casa. E Zaqueu pulou da árvore”.

Mas o que dizer da educação inglesa com Paulo, que foi lançado ao chão, tornado cego e recebeu na carne o espinho para o resto da vida?

Já viu a gentileza com a mulher fenícia? “Não é lícito tirar o pão dos filhos e dar aos cães”. Êpa, Jesus pegou pesado né? E com a mulher no poço (João 4): “Mulher tu não tem marido, quatro macho tu já teve e esse que tem agora né teu não” (Eu amatutando Jesus – heresia de Caco Pereira).

ACEITE JESUS E SUA VIDA VAI MUDAR PARA  MELHOR.  SE DIANTE DE VOCÊ NÃO SE ABRIR O MAR, DEUS VAI LHE FAZER ANDAR POR SOBRE AS ÁGUAS.  COM CRISTO É VENCER OU vencer – Esse conjunto de frases mentirosas é dita sempre naqueles cultos de muito fogo, grito, unção, libertação, cura e outras coisas mais. Pois bem, quem fala em mudança para melhor sempre o faz no sentido de circunstancial, material e existencial.

O engraçado é que Paulo era abastado, mas depois da fé sua vida virou um “inferno”. Sofreu perseguição, fome, apedrejamento.

Pedro, segundo a tradição foi crucificado de ponta cabeça.

João foi exilado.

Os heróis da “Galeria da Fé” em Hebreus foram serrados ao meio, mortos a fio de espada, afligidos...

Se diante de você meu irmão não se abrir o mar. Vá de barco ou fique na terra. Deus não tem obrigação de lhe fazer andar sobre as águas. Aliás, Deus só se obriga a honrar o que Ele diz. E isso não muda.

Com Cristo é vencer ou vencer? Já ouvi isso ser falado para gente morrendo de câncer. A palavra dita era para trazer esperança, mas trouxe mentira.

Cristãos morrem de câncer, de acidente, em assaltos e muito mais. Pessoas que de verdade amam a Cristo sofrem perdas, derrotas, aflições tremendas e continuam firmes em amor. A vitória que nos espera é outra, não é transitória, circunstancial. É eterna.

VOCÊ PODE DETERMINAR SUA VITÓRIA – Engraçado. Nunca vi ninguém na Escritura determinando nada. Deus não obedece a ordens. Deus é soberano e faz o que quer. Nenhum de seus planos pode ser frustrado (Jó 42).

NÃO MORREREI ANTES QUE SE CUMPRAM AS PROMESSAS DE DEUS EM MINHA VIDA -  Tá “sertu”. Você é mesmo melhor que Abraão, Isaac, Jacó, Davi, Salomão, Raabe...  Só tem uma coisa: nunca foi por mérito, por bondade, por virtude, por merecimento humano. Sempre foi e será eternamente pela GRAÇA, MARAVILHOSA DE DEUS!

Insisto em acreditar que é possível anunciar Cristo como parte da nossa missão de adoração. Mas a mensagem simples é: todos nós somos desgraçados pecadores, condenados ao inferno, mas Cristo se deu em uma Cruz para que os seus amados creiam, se arrependam, recebam perdão, sejam regenerados e se percebam amados. Os que por essa verdade forem solapados habitarão com ele eternamente.

O cristianismo não é uma chamada às vitórias, mas é a morte dolorosa do que somos e o nascimento glorioso para o que Deus fará em nós. O que passa disso é religiosidade fútil, inútil e perniciosa.





Que a Verdade nos guie!


Caco Pereira



Um comentário:

Felipe Yamamoto disse...

Parece que não esqueceu uma boa teologia não é?! Kakamaka