quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

ESPERANÇA EM MEIO A MORTE






                Por esses dias tive que lidar com a morte de uma pessoa querida. Dona Lúcia era mãe de dois moços da COMUNIDADE PRESBITERIANA DE CONDE. Durante o velório falei de algumas certezas que a Bíblia dá aos cristãos. Gostaria de compartilhar isso com vocês hoje. Para isso, trago de volta partes de um texto que escrevi em 2008.

Por favor, leia 1 Ts 4.13-18 


1. OS MORTOS EM CRISTO RESSURGIRÃO COM ELE (13 – 15) - A igreja de Tessalônica estava imersa em uma sociedade pagã. Havia um total clima de desespero com relação ao que aconteceria após a morte. Segundo as palavras do próprio Paulo falando sobre o estado do homem sem Cristo em Ef 2.12 o mundo grego era sem esperança. Somos conhecedores do conceito deste povo de que o corpo é a prisão da alma. Mas Paulo está escrevendo não para tais pagãos e sim para crentes em Jesus, para uma comunidade de alcançados pela misericórdia do Senhor.
O apóstolo quer combater na igreja de Tessalônica qualquer traço de paganismo, seja ele grego, estóico, epicureu ou romano. Então ele diz: Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança”. Não queremos que vocês sejam (sem compreensão) com relação aos que dormem. Era comum das culturas da época associar a morte com o sono. Com relação a morte dos crentes ela é bastante usada na Escritura, inclusive pelo Senhor Jesus. Mas não com a idéia pagã de um sono da alma. Vários textos mostram-nos uma consciência no conhecido estado intermediário. O próprio Paulo deixa isso claro em Fp 1.21-23 “Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro. Entretanto, se o viver na carne traz fruto para o meu trabalho, já não sei o que hei de escolher. Ora, de um e outro lado, estou constrangido, tendo o desejo de partir e estar com Cristo, o que é incomparavelmente melhor”.
Pois se cremos (ah! Cremos) que Jesus morreu e ressuscitou... Se nossa fé é em um Cristo vivo, ressurreto, poderoso, glorioso, consequentemente precisamos crer que Deus, mediante Jesus Cristo, trará em sua companhia os que dormem. Olhem meus amados, se os pagãos não crêem, isso é problema deles, mas nós, nós não seremos entristecidos com essa dúvida. Devemos ter a constante convicção de que aqueles que dormiram em Cristo, ressurgirão. Vocês precisam crer nisso. Os seus mortos ressuscitarão com Cristo. Anthony Hoekma diz: “Ele voltará para seus santos em companhia de seus santos”.
A expressão sua em sua companhia tem um significado que vai além de simplesmente fazer ressuscitar com ele. O autor está dizendo que Deus fará com que os santos se manifestem com Cristo em sua vinda gloriosaAh! Queridos, como precisamos “devocionalizar” isso em nossas vidas!
 Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem. Havia um ensinamento que dizia que por ocasião da vinda de Cristo os que estivessem vivos seriam mais abençoados. Paulo combate isso e assegura que os esses de modo algum precederiam os outros. Os mortos não apenas ressurgirão, mas virão em igualdade aos vivos. Ressurretos, incorruptíveis, imortais! (1Co 15.52).
2. OS QUE O AMAM HABITARÃO ETERNAMENTE COM O SENHOR (16 – 18)
A expressão traduzida aqui como “por sua palavra” pode significar “palavra de comando” ou “ordem gritada”. Esse é o comando do Senhor aos mortos. Agora mesmo a voz do filho de Deus vivifica aqueles que se encontram mortos espiritualmente, assim também na Sua volta gloriosa, Ele dará a ordem e as almas dos redimidos sairão velozmente e se unirão aos seus corpos, que, restaurados para a vida, ressuscitarão gloriosamente.
O sonido da trombeta ouvir-se-á, após a voz do arcanjo. Esse barulho sempre esteve ligado as teofanias, ao dia do Senhor e da vinda de Cristo e a Ele relacionadas. Isso Paulo também ensinou aos crentes de Corinto: “... num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. (1Co 15.52).
A vinda do Senhor será aberta, visível e audível! TODOS verão e ouvirão. É com grande, clangor de trombeta que será anunciada a chegada do Rei dos reis e Senhor dos senhores! Ah, queridos e para os que amam a Cristo essa trombeta ressoará de forma agradável e alegre, ela será o som que anunciará a concretização histórica dos fatos realizados por Cristo. É o som da liberdade eterna! Da concretização da esperança!
“...depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor”. Anthony Hoekma falando sobre esse texto: “O que esta passagem ensina claramente é que no momento da vinda de Cristo todos os crentes mortos em Cristo serão ressuscitados e os que ainda estiverem vivos serão transformados e glorificados”..
A expressão “encontrar, encontro” deriva de um termo técnico utilizado no período do Novo testamento para descrever as boas vindas públicas de uma cidade a um hóspede ilustre. Normalmente as pessoas saiam às portas para encontrar o visitante e regressavam com ele.
Na descida de Cristo dos céus, os que se deram a Ele serão elevados em sua aparição nos ares, não para permanecer lá ou para dali voltarem para o céu, mas para estarem ao seu lado quando vier a Terra. Então a ida dos crentes ao encontro com o Senhor tem o sentido de serem colocados ao lado de Cristo na sua vinda, a demonstração clara de pertencer a Ele e ser seu povo. Isso é o que Paulo diz ao Colossenses no capítulo 3.4.
Jesus Cristo, o Senhor da Igreja, voltará absoluto vitorioso, glorioso e todos aqueles pelos quais Ele derramou seu precioso sangue encontrarão com o Senhor nos ares e habitarão eternamente com Ele. Estejamos mortos ou vivos, seremos todos revestidos de incorruptibilidade.
Queridos, olhemos para as palavras do Senhor em Mt 24.30-31: “Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; e todas as tribos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória. E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus”
Amados, Cristo voltará com poder e grande força e todos os seus escolhidos com ele habitarão eternamente!
Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras. Essas são as últimas palavras sobre esse assunto. Olha, em resultado, em conseqüência de agora estarem cientes do que acontecerá consolem, animem, encorajem uns aos outros. Cristo vai voltar e vocês habitarão com Ele.

Dona Lúcia está com Pai e no grande dia de Cristo nos veremos outra vez. Naquele grande e maravilhoso dia, diante do Autor da fé veremos amigos que, como diz a canção, um dia em  Cristo foram feitos meus irmãos. 
Essa maravilhosa certeza é combustível para adoração daqueles que amam a Cristo!
Que ELE nos bendiga!


Pr.  Caco Pereira    





Nenhum comentário: