quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Deus que Faz X Deus que É

- Como anda o presbiterianismo por aí?
- Continua na mesma, pregando mais o Deus que faz do que o Deus é!
Assim foi meu curto diálogo via Orkut com alguém do meio. A resposta aponta para o estado atual do povo evangélico. Há muito a igreja tem se perdido ao inebriar-se com os “sinais e prodígios” de um pseudo deus.
Não sou de forma algum um cético que diz que Deus não age, que Ele não faz. Mas sinceramente, creio que mais e mais as pessoas têm buscado uma fé do fazer, do adquirir. do determinar; uma fé de pragmatismo, de resultados bem palpáveis... O mundo quer um “deus” que resolva seus problemas, um ser que, assim como um mordomo, atenda todas as “exigências”. JÁ CHAMEI ESSE deus de JESUS TABAJARA.
Frases como: “sou filho do Rei, então sou herdeiro!” são usadas por pessoas que revelam a arrogância que têm porque um dia resolveram “aceitar” Jesus. As “igrejas” têm se transformados em clubes cuja taxa é paga mensalmente pelos fiéis sócios. Esses por sua vez, são exigentes: paguei o dízimo, agora quero a bênção. E Senhor, eu não aceito, não admito que não aconteça, pois eu sou teu servo... Servo? Desde quando servo manda? Como pode a criatura dizer ao Criador o que tem de ser feito?
Deus FAZ e deve ser apresentado como Deus que age, como Aquele que intervém na história e a modifica. Mas é preciso que seja visto como o Senhor age de acordo com o que É. Yaweh é amoroso, justo, santo, temível, perfeito...
É urgente que busquemos conhecer o Deus a quem dizemos servir. Precisamos reconhecê-lo como santo, perfeito, justo, imutável, misericordioso. Quanto mais conhecermos o Senhor, mais nos humilharemos diante d´Ele, mais nos amoldaremos ao seu santo caráter e menos exigiremos bênção, sinais, milagres...
A Escritura nos diz que Paulo, o apóstolo foi incomodado por um espinho na carne. Não sabemos de fato o que vem a ser tal espinho (não é meu objetivo discorrer sobre isso), mas lemos que após orar intensamente ao Senhor, pedindo para que tal sofrimento fosse sanado, o servo ouviu apenas: a minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza (2Co 12.7ss).
Quando a igreja perceber a imensidão do dom gracioso do Senhor em sua vida, irá parar de exigir mais de Deus. Quando pecadores merecedores do inferno se derem conta de que servem ao Deus que É, irão contentar-se.
Que o Senhor que é nos conforme a Ele!
Um abraço carinho,
Pr. Caco

19 comentários:

Thaise disse...

Realmente pastor....
Um tema muito interessante esse...
Tomara que as pessoas levem pra suas vidas essa lição. Deus não é nosso empregadinho, à quem ditamos ordem....Pessoas que não passam de nada diante da magnitude do Senhor se acham no direito de exigir d'Ele.
Acredito que Deus n precisa fazer coisas imensas pra mostrar seu poder e cuidado para conosco...
Amei o site.
Thaise Batista

Elivanaldo disse...

Muito bom esse artigo pastor. Que Deus te abençoe grandemente. Parabéns...

Sefora disse...

Toda essa situação coloca DEUS em papel de servo e não de SENHOR.Entender que está difícil viver é uma coisa, outra é ver que as pessoas não tem disposição para estudar, lutar pela sobrevivência, e ai procuram meios fáceis envolvendo DEUS, e ainda pior são aqueles que aproveitam da fragilidade das pessoas para terem suas vidas resolvidas financeiramente a custa das mesmas.Oremos para que o povo tenha a visão espiritual aberta e que o Espirito Santo posso encontrar guarida em seus corações e os orientem a buscar mais a DEUS.
Nádia.
Federação do Trabalho Feminino-SAFs

Wellington disse...

Pr. Wellington: Realmente o Pr. Ricardo está de parabéns por este grande e objetivo tema. É notório o número de "igrejas" (sem entrar em detalhes)que agem conforme o artigo exposto. As pessoas estão perdendo a noção do "perigo", decretando, exigindo, ordenando, seja lá qual for o adjetivo que estejam usando, elas precisam reconhecer o Deus que é e não o Deus que faz. Independentemente de Deus fazer, Ele continua sendo Deus. Deus sem nós é Deus, e nós sem Ele não somos nada.

Pr. Eduardo disse...

Bom irmao, que essas palavras nos enconraja a cada dia lutarmos por uma fé, como judas nos fala na sua carta; a lutarmos por uma fé que de uma vez por todas foi entregue aos santos... que Deus nos abencoe !!!

renan disse...

Muito0 Bom o Site...
Que Deus Esteja Sempre Abençoando0
sua VIDA...

débora disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
débora disse...

É fato meu caro. A Igreja virou mercado, pastor balcão e Deus produto. Muitos querem "comprar" o Deus que resolverá os problemas que eles mesmo inventaram.
Mas acredito AINDA que as coisas podem mudar. O que precisamos, é de despertamento espiritual. Não para fantasiarmos, mas para vermos a realidade e mudarmos. Não adianta criticar se não fazemos (p.n) para mudar. Por isso parei de comentar a respeito. Mas louvo sua atitude. Não tenho uma Bíblia aqui, mas em Pv 19.23 diz que o temor do Senhor encaminha para a vida, aquele que tem o temor, fica satisfeito e mal nenhum vai visitá-lo. Ou seja, basta temer. Não buscar, comprar para ser livre dos pepinos e abacaxis que tem por aí.

Pr. Caco N. Pereira disse...

Comentando os comentáarios:
1. Thaíse - De fato Deus não é empregadinho, mas infelizmente muitos crentes não percebem isso. Basta dá uma olhadanas músicas cantadas nas nossas igrejas...
2. Elivanaldo - deixa de onda e faz um comentário decente. Coloca aí o que você pensa mano.. hauhauhuaa
3. Nádia - Você tem toda razão quando fala dos oportunistas te plantão... Eles são muitos....
4. Pr. Wellington - parece clichê (acho que é ... rs), mas é verdadeira a história de Deus sem nós é Deus e nós sem ele somos nada...
5. Pr. Eduardo - Mano, bem lembrada por você a obra de Judas. gosto de vê-la como a pequena notável. Um fantástico chamado ao combate pela fé!
6.Renan - Brigado pela primeira participação mano... Passe e contribua mais...rs
7. Débora... Você sempre relevante...Denunciar é parte da ação... É preciso ser voz profética, ter os "braços" prontos a carregar os fardos da pesada mudança, está disposto a ter as costas prontas aos "açoites" dos "espirituais" de plantão...
Deus nos cuide!
Obrigado e continuem participando!

Gabriele Justino disse...

Por isso que vc é meu amigo! Pensamos de uma maneira muito parecida. Hj em dia me entristece muito o fato das pessoas se aproximarem de Deus pelo que Ele pode dar e ñ pelo que Ele É! Claro, que o Deus a que servimos é um Deus abençoador... Mas, esta é apenas uma de suas características e não a principal. As pessoas ficam nessa de "determinar" que tal coisa aconteça e se esquecem que pra tudo há um propósito divino e que devemos sempre buscar em primeiro lugar a vontade Deus, pq Ele sim, sabe o que é bom pra nós. Gostei muito do artigo! Deus continue a abençoá-lo!

Isaac Marinho disse...

Infeliz realidade...
"Todos os relacionamentos do homem atual são baseados em interesses" e na maioria das vezes visam alcançar bens materiais. Algumas pessoas se aproximam de Deus para "receber uma benção", e não passa disso. Outros dizem que crêem em Deus, mas só crêem para serem abençoados; pois não praticam as "obras da fé".
É uma triste realidade, mas nós que buscamos a Deus por crer que Ele é bom, que nos amou quando não merecíamos e, que por sua graça nos trouxe a salvação, devemos testemunhar do Deus que É. Ele já fez o impossível por nós, só nos resta agradecer e viver para agradá-lo.
Algumas pessoas já associam "conversão" a uma mudança de status social, situação financeira etc.
Se cuidássemos de ler a Escritura, veríamos que as riquezas que devemos acumular devem ser espirituais (uma vida de comunhão com Deus, por exemplo, é um tesouro), ou seja, o "Reino de Deus e sua justiça" são prioridades. E o reino de Deus nada tem a ver com "bençãos materiais".
"Se é somente para esta vida que temos esperança em Cristo, somos, de todos os homens, os mais dignos de compaixão" (I Coríntios 15.19 - NVI).
Obs: "Dignos de compaixão" - literalmente, miseráveis.

Devemos manter um relacionamento com Deus, e se somos "filhos para herdar", muito mais devemos ser para obedecer.

Sobre o "outro senhor"...
Esse Jesus "Solucioneitor" TABAJARA pode ser encontrado em cada Igreja Evangélica do "Toma-lá Dá-cá". E aos "patrocinadores" dessa obra ele atende 24/7.

Prefiro ficar com o Jesus que andava a pé, teve que tomar um jumento emprestado para fazer sua "Entrada Triunfal", mas é poderoso o suficiente para justificar, com seu sangue, o mais miserável pecador.

Há de se considerar que "a fé" não é de todos, por isto o "Evangelho Genérico" está em alta.

Que a PAZ seja com todos vocês!

Vanessa disse...

Massa o texto. Massa mesmo! Concordo plenamente com vc e quem dera houvesse outra reforma no meio evangelho, feita por aqueles que amam a Deus pelo que Ele é e isso basta. Tá tudo muito perdido em meio a "ordenanças, profecias e vitórias"... Já reparou o qnto é difícil encontrar louvores atuais que adorem a Deus pelo que Ele é e não pelo que Ele vai devolver ou restituir?

Grande abraço, Ricardo!

Gostei muito do seu espaço!
;)

lmab disse...

Querendo ou não a igreja é um mercado no qual a principal função é vender ' Deus '. Patores prometem casas, viagens e mansões e anilenados pelo sistema religioso doam tudo o que tem e o que não tem para conseguir os seus objetivos que, na maioria da vez, é ficar rico.

Maurilio disse...

Meu amado e querido irmão e pastor,parabéns por tudo que tens feito pela obra e pelos amados irmãos carentes da Palavra do Senhor, continua assim buscando acada instante a face do Pai, que verás a recompensa que Ele te dará.
Um abração e saudade das nossas conversas.

Maria Isabel disse...

As vezes para algumas pessoas essas colocações parecem heresias , dado a formação que recebem.
Somos vasos nas mãos do oleiro que vai nos moldando como Ele quer e na medida que nos dispomos em Suas mãos e não o contrário.
Precisamos cada vez mais de pregadores nesse deserto de absurdos para que as pessoas se dêem conta do verdadeiro evangelho.

Regina disse...

Poderiamos pensar, não em quem é deus, mas sim o que é Deus.

Para mim, é pura energia cosmica que vibrando altamente, está em todo lugar e até pode estar dentro de você!

É esse padrão que transforma em felicidade, o que se faz com amor, sem precisar se associar a clube algum, rsrsrsrrs. (desculpe-me a brincadeira )

E vc seja feliz, pois isso depende da força que Ele lhe dá mesmo sem vc pedir.

Alegria, luz e fé!

(Helena de Tapitanga)

Marah disse...

Olá Caco (antes de mais nada, saiba que sinto falta de nossas trocas de idéias e opiniões no orkut...), atendendo seu convite, cá estou, conhecendo seu blog, muito bem cuidado aliás! Apesar de termos crenças diferentes, comungo de algumas de suas idéias, mas, dando-lhe minha opinião pessoal, tenho que lhe dizer que acredito em Deus acima de qualquer religião! Acredito no Deus de amor incondicional, e não no Deus rancoroso que me diz: "faça assim ou assado, ou seu fim é o inferno..." Não consigo crer num Deus cruel e egoísta comodamente sentado num trono a nos apontar Seu dedo, num Deus que não exige aquilo que não dá, não acredito num Deus ditador e orgulhoso... O Deus que acredito com todo o meu coração, não vive dentro de igrejas, não é desta ou daquela religião, não depende de dinheiro para existir, ou para perdoar... o Deus que acredito é de puro amor, é de perdão, porque nos criou à sua imagem e semelhança, logo, entende nossas falhas e é capaz de perdoá-las se nos percebe realmente arrependidos... Não creio que existam falhas imperdoáveis aos olhos de Deus, elas até existem aos nossos olhos, seres sociais cheios de regras e limitações... Deus está acima de nós e de nossas crenças medíocres... Deus é o único que pode nos libertar da culpa pelo mau feito, e isto está muito além da compreensão de qualquer ser humano, por mais iluminado que seja... Não me cabe julgar meus irmãos... Posso ficar chocada com esta ou aquela atitude de meu irmão, mas não tenho o direito de me julgar superior a ele... Só Deus pode julgar, e só Deus, com todo o seu amor incondicional pode perdoar... Isso é como acredito!!!

Estarei por aqui sempre de olho em seu blog, está sensacional!!! Fique iluminado, meu, se assim posso chamar, amigo Caco!

Pr. Caco N. Pereira disse...

COMENTANDO OS COMENTÁRIOS:
1. GABRIELE - Hum.. é verdade minha amiga, as pessoas se aproximam de Deus em busca do ter e não pelo que Ele é e já fez em suas vidas;
2. ISAAC - Meu mano... você toda razão em suas colocações. Infelizmente vivemos um mundo "interesseiro", a igreja tem se tornado assim. Essa coisa da mudança de status ser associada a conversão é séria e para nossa tristeza, bem comum hoje em dia. Sobre a "igreja" do Toma lá da cá... prefiro não comentar.. rsrsrs
3. VANESSA Seu post me lembrou uma música do João Alexandre: É PROIBIDO PENSAR. O pior é que quem se opõe ao esquema nojento do pseudo evangelho é tido como "cru", "herege" e "sem Deus";
4.HUGO - Não. A Igreja não é isso. Infelizmente a pseudo igreja existe, com suas mentiras, com seus falsos postulados e apostolados... Mas "igreja de Cristo" permanece firme. Infelizmente muitos lobos se infiltram nesse povo. Mas Deus preservará o seu povo;
5.MAURÍLIO - Oh glóriaa... Paz mano.. seja bem vindo. Contriubua mais....
6. Mª ISABEL - Minha irmã, concordo com você. Precisamos da pregação simples, firme e sincera da Palavra. Se floreios, sem comércio, sem medo, sem negociatas;
7. HELENA - Vamos por parte. 1º quanto ao "clube" - fique tranquila em dizer assim. Concordo que muitas "igrejas" mais parecem clubes onde alguém paga a mensalidade, vai aos domingos, recebe aquilo pelo que pagou (um discurso que alimenta o ego; algumas palavras de inventivo para suas empreitas, sejam elas corretas ou nõa; algumas músicas "mantras" que a promovem emocionalismo...). 2º Quando a Deus ser uma força cósmica... RESPEITO SUA OPINIÃO - mas penso assim. Creio na Bíblia. Creio em um Deus pessoal, um Ser com quem posso ter uma relação de amor, confiança, respeito, dedicação. Creio no Jesus que se deu na cruz em meu lugar e que está me moldando ao caráter dEle. Ele é o criador da natureza, mas não é ela.
8. MARAH - Esteja certa que muito do que disse acerca de Deus é compátivel com minha fé. Ele é sim amor, graça, bondade... mas é também JUSTIÇA. Há sim um padrão moral exigido por Deus. Somos responsáveis pelos nossos atos. Ele não pode é um menino birrento iracundo que se chateia e fumina a gente, mas também não é um velho babão que passa a mão em nossa cabeça, fingindo que não vê nossos erros. O Deus da Bíblia é JUSTO em todos os seus julgamentos. O nosso problema é que as vezes queremos compreender o Deus infinito com nossa mente limitadíssima.
Sobre a imperdoabilidade de pecados. Segundo a Bíblia há apenas um pecado para o qual não há perdão: a blasfêmia contra o Espírito Santo (depois podemos falar sobre isso). O que quero dizer é que o mais "asqueroso" dos pecadores segundo nosso julgamento humano, pode ser perdoado, se VERDADEIRAMENTE buscar em Cristo. E alguém pode ser bastante reto aos nosso ver, pode não encontrar perdão para os seus "pequenos crimes", simplesmente porque não amou a Cristo.
Minha amiga, volte sempre.. fique a vontade....
Deus lhe cuide!

A todos, meu muito obrigado...
a próxima atualização será feita amanhã a tarde!
grato,

ANA disse...

POIS É , VC É UMA PESSOA BEM CENTRADA E COLOCA NUITO BEM AS COISAS, PARABÉNS PELO ARTIGO, MUITO BOM MESMO ... QUE JESUS TE ABENÇOE SEMPRE....